Quarta-feira, 6 de setembro

NEWSLETTER – 06/09/2023

MSD e John Deere se tornam os novos membros signatários da Iniciativa Empresarial
Damos as boas vindas aos nossos mais novos membros: a Merck Sharp & Dohme (MSD) e a John Deere, que se juntam a mais de 70 grandes empresas signatárias. Essa parceria tem amplo significado, já que a Merck Sharp & Dohme (MSD) representa mais de 74 mil empregados, 16,6 bilhões investidos em pesquisas e desenvolvimento em 2020 e 3,1 bilhões investidos em projetos sociais em 2019. Já a John Deere conta com mais de 180 anos de experiência e terabytes de dados de precisão colaborando com o mercado.

Leia a matéria na íntegra

Fundo investe para ter mais advogados negros no país
O Fundo Esperança Garcia, iniciativa do Instituto Desvelando Oriz, e o escritório Pinheiro Neto Advogados quer capacitar mil advogados negros nos próximos cinco anos. Segundo a Aliança Jurídica pela Equidade Racial, atualmente, somente 11% dos advogados negros integram 12 dos maiores escritórios do país. Em 2020, esse índice era de 1%.

Leia a matéria na íntegra

Racismo sistêmico: relatório da ONU aponta desafios para afrodescendentes na vida pública; situação do Brasil preocupa
Um relatório divulgado nesta terça-feira (5) pelo Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos aponta que o racismo sistêmico ainda é um desafio para a participação significativa de afrodescendentes nos assuntos públicos de seus países.

Leia a matéria na íntegra

Capacitação ganha espaço na agenda ESG das empresas
Ações, como essa, que oferecem formação e capacitação profissional tem se tornado um pilar cada vez mais presente nas companhias. Não à toa. Empregabilidade é um problema social latente e complexo no Brasil. Segundo dados do IBGE, o País fechou o segundo trimestre do ano com 8,6 milhões de desocupados.

Leia a matéria na íntegra

Tesouro prepara estreia de emissão ESG com agenda da ONU
A primeira venda de títulos sustentáveis ​​do Brasil terá como alvo diversas iniciativas verdes e sociais vinculadas à agenda sustentável das Nações Unidas para 2030. O arcabouço com os termos para a entrada do país nos mercados globais de dívida ESG, divulgado nesta terça-feira, define critérios de elegibilidade em 17 áreas, incluindo controle da poluição, energias renováveis, transportes limpos e combate ao desmatamento, segundo o secretário do Tesouro, Rogério Ceron.

Leia a matéria na íntegra

Deixe um comentário

Conteúdos relacionados