Quinta-feira, 29 de setembro

DIVERSIDADE
5 motivos pelos quais (não) votamos em mulheres, negros e indígenas

Folha de S. Paulo – 29/09/2022

Nos últimos anos, em vários lugares do mundo, houve considerável progresso na discussão relacionada à diversidade. No Brasil, país cuja história é marcada pela exclusão, ainda há muito a ser feito para construímos uma sociedade menos segregada e desigual. Inclusão não é um valor enraizado em nossa cultura. Apesar dos avanços recentes na conscientização de que a representatividade das minorias em todos os espaços sociais é relevante para o processo de desenvolvimento socioeconômico, muitas vezes, mesmo aqueles que se dizem favoráveis à diversidade não costumam apresentar ações condizentes com tal posicionamento. Muitos se apoiam nesse discurso por ser politicamente correto e, curiosamente, deixam que a inércia leve à natural reprodução das desigualdades que tendem a favorecê-los.


VEJA MATÉRIA NA INTEGRA

 

DIVERSIDADE

Três muros contra Bolsonaro: mulheres, pobres e negros

O Globo – 29/09/2022

A eleição deste ano traz uma profunda e interessante divisão de gênero. Na pesquisa Ipec, divulgada ontem, a intenção de votos em Bolsonaro entre os homens melhorou um pouco e a diferença a favor de Lula caiu de dez pontos para oito pontos. Lula ganha, mas por essa margem menor. Só que entre as mulheres subiu de 23 pontos de diferença a favor de Lula para 25 pontos. Veja de novo: oito pontos entre homens, 25 pontos entre as mulheres. Tenho dito que as mulheres fizeram um muro contra Bolsonaro.


VEJA MATÉRIA NA INTEGRA



DIVERSIDADE

Influenciadores negros reagem a Jade Picon em campanha inspirada na cultura africana

Terra – 29/09/2022

A Arezzo lançou esta semana a coleção de calçados para comemorar os 50 anos da marca, com a participação dos estilistas da Meninos Rei, que recriaram um modelo dos anos 70, a sandália Anabela. Os estilistas fizeram uma alusão aos turbantes usados pelas mulheres africanas na coleçãoA Meninos Rei comentou a parceria em suas redes sociais: “A inspiração para fazer essa releitura foi o que nos alimenta, nossa ancestralidade”. Eles também postaram que “as estampas africanas, o patchowrk, o nó que faz a amarração foi uma alusão aos turbantes, coroas e símbolo de empoderamento feminino.”


VEJA MATÉRIA NA INTEGRA



SUSTENTABILIDADE

“Sustentabilidade depende do bom diálogo entre setores publico e privado”

Veja – 29/09/2022

A executiva Judith Wiese, 51 anos, faz parte do conselho da Siemens na Alemanha. Ela é responsável pelo capital humano da empresa em nível global. Sob o cargo de Chief People and Sustainability Officer (CPSO), está à frente das estratégias ambientais, sociais e de governança da companhia. Há pouco mais de um mês, esteve em São Paulo para acompanhar o Siemens Innovation Forum 2022, um evento híbrido focado em inovação, soluções de tecnologia e novos modelos de negócio. Em entrevista a VEJA, ela falou sobre o Brasil como ambiente estratégico para os negócios da empresa e de sustentabilidade no mundo corporativo moderno.

VEJA MATÉRIA NA INTEGRA


SUSTENTABILIDADE

Unipar apresenta metas e compromissos com foco em sustentabilidade durante Unipar Day

O Globo – 29/09/2022

Como a indústria química pode contribuir para a sustentabilidade? O Unipar Day, evento realizado pela Unipar, que tem mais de 50 anos de trajetória, apresentou a estratégia de negócios, compromissos, projetos em execução, perspectivas de futuro e o propósito da companhia: Ser confiável em todas as relações, o que reforça as diretrizes de sustentabilidade anunciadas pela empresa.

VEJA MATÉRIA NA INTEGRA



ESG

Os planos da Repsol Sinopec para gás natural e ESG no Brasil

BN Americas – 29/09/2022

A Repsol Sinopec Brasil está completando 25 anos de presença no país, onde iniciou suas atividades em parceria com a petroleira nacional Petrobras em 1997, na bacia de Campos. O destaque é o bloco BM-C-33, no qual detém 35% de participação, ao lado da operadora Equinor (35%) e da Petrobras (30%), e cujo início de produção está previsto para esta década.


VEJA MATÉRIA NA INTEGRA



NEGÓCIOS

Soja: disparada do dólar faz negócios no Brasil aumentarem e preços subirem

Exame – 27/09/2022

O mercado físico de soja brasileiro iniciou a semana com bom ritmo de negócios. Segundo informações da consultoria Safras & Mercado, a disparada do dólar mais do que compensou a queda dos prêmios e a queda das cotações futuras do grão em Chicago, sustentando os preços domésticos da oleaginosa.  Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a segunda-feira (26) com preços em forte baixa, perto das mínimas do dia. O clima de aversão ao risco no mercado financeiro global também afetou as commodities agrícolas. O avanço da colheita nos Estados Unidos e as inspeções fracas de exportação completaram o cenário negativo.


VEJA MATÉRIA NA INTEGRA



NEGÓCIOS

Inteligência artificial é o futuro dos negócios e das profissões

G1 – 29/09/2022

Inserir alguma capacidade humana em máquinas, para que pessoas possam trabalhar aplicando seus conhecimentos na resolução de problemas e na gestão estratégica. Assim pode ser definida a função da inteligência artificial dentro das indústrias – o tema faz parte de um conjunto amplo de estratégias para a inserção do setor no cenário 4.0. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) fez uma sondagem onde identificou que 68% das empresas brasileiras já utilizam alguma tecnologia digital. O cenário, no entanto, ainda é considerado incipiente – 26% das indústrias utilizam no máximo três tipos de soluções digitais.


VEJA MATÉRIA NA INTEGRA 

Deixe um comentário

Conteúdos relacionados