Segunda-feira, 23 de maio

SOCIEDADE
Ewerton Carvalho, o advogado de quebrada defende negros
Terra – 23/05/2022

O Portal Terra entrevistou Ewerton Carvalho, um advogado que viralizou nas redes sociais por defender pessoas negras presas injustamente. Na matéria, Ewerton conta um pouco da sua história e do seu trabalho, que também incluí usar as redes sociais para traduzir o “juridiquês” aos seguidores.

VEJA MATÉRIA NA INTEGRA

RACISMO
Entenda a diferença entre injúria racial e crime de racismo
Agência Brasil – 20/05/2022

Em entrevista à Agência Brasil, o presidente da Comissão de Igualdade Racial da Ordem dos Advogados do Brasil São Paulo (OAB-SP), Irapuã Santana do Nascimento da Silva, explicou a diferença entre injúria racial e crime de racismo.

VEJA MATÉRIA NA INTEGRA

SOCIEDADE 2
Comitê de Gênero e Raça do Senado busca ampliar atuação para abranger diversidade
JOTA – 20/05/2022

Criado em 2015, com o foco na promoção de iniciativas para mulheres e negros, o Comitê de Gênero e Raça do Senado Federal, está abrindo novas frentes de ações e trabalha para contemplar a comunidade LGBTQIA+, indígenas e gordos. Segundo Stella Maria Vaz Santos Valadares, coordenadora da entidade, a visão adotada foi de que “Minoria é questão de representatividade.”

VEJA MATÉRIA NA INTEGRA

ESG
O jurídico como protagonista do eixo “S” do ESG
Valor Econômico – 23/05/2022

Louise Medrado Didier, sócia da Impact Legal Performance (consultoria de gestão e performance com foco na área jurídica), fala, em artigo publicado pelo Valor Econômico, sobre a importância do “S”, do ESG, e sobre como os investidores têm, cada vez mais, se atentado a avaliar o risco das empresas sob a ótica legal, e sobretudo, trabalhista.

VEJA MATÉRIA NA INTEGRA

SOCIEDADE 3
Entenda processo que pede ao Estado reparação a negros pela escravidão
Metrópoles – 23/05/2022

O dia 13 de maio, quando a assinatura da Lei Áurea completou 134 anos, foi usado pela Fundação Educafro para pedir à Justiça brasileira uma reparação histórica à comunidade negra. Para a organização, o Estatuto da Igualdade Racial é constantemente ignorado pelos governos de todas as esferas e a desigualdade racial, presente no país, “viola frontalmente” o que a Constituição Federal assegura.

VEJA MATÉRIA NA INTEGRA

Deixe um comentário

Conteúdos relacionados