Sexta-feira, 10 de outubro

DIVERSIDADE

Em 7 anos, federais deixaram de ofertar 19% das vagas destinadas a negros

Uol – 10/10/2022

Completando 10 anos em vigor em agosto de 2022, a Lei de Cotas destina 50% das vagas de cursos de graduação de universidades e institutos federais a estudantes de escola pública. Dentro dessa reserva, fixa uma cota para alunos pretos, pardos e indígenas em grau proporcional à população do estado. Isso, porém, não foi o que aconteceu, segundo relatório feito pela ABPN (Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as) e DPU (Defensoria Pública da União).

VEJA MATÉRIA NA INTEGRA



DIVERSIDADE

Idoso que fez ofensas racistas a jovens negros em Vila Velha é liberado sem pagar fiança
Folha Vitória – 10/10/2022

O idoso de 89 anos que ofendeu atendentes de uma loja, em virtude da cor da pele, foi liberado após uma audiência de custódia nesta sexta-feira (07). O caso aconteceu em um shopping, localizado na Praia da Costa, em Vila Velha na tarde da última quinta-feira (06).  De acordo com uma das vítimas, o caso teve início quando o idoso, identificado como Jurcelino Sebastianes Araújo, tentava realizar uma compra pelo aplicativo da loja usando o próprio celular. Uma das ofensas aconteceu quando o atendente tentou ajudá-lo. 


VEJA MATÉRIA NA INTEGRA

 

SUSTENTABILIDADE

Derrubar estereótipos para defender a sustentabilidade

Yahoo Notícias – 10/10/2022

Para Hanane Mourchid, não fazer nada não é uma opção quando se trata de sustentabilidade. Engenheira por profissão, ela aproveita a tecnologia e inovação para tornar uma empresa marroquina de fertilizantes neutra em carbono até 2040. “Para mim, a sustentabilidade é uma forma de vida, uma forma de pensar. É estar consciente e absolutamente em harmonia com as comunidades em volta, com o planeta”, diz Hanane.


VEJA MATÉRIA NA INTEGRA



SUSTENTABILIDADE

Capitalismo não vai resolver crise do clima, diz pai do conceito de sustentabilidade

Folha de S. Paulo – 10/10/2022

Considerado o pai do conceito de sustentabilidade, John Elkington ganhou destaque no meio corporativo ao trazer os princípios ambiental e social para a discussão sobre desenvolvimento, sem abandonar a perspectiva financeira. Mas, se alguém viu isso como uma defesa de que o atual modelo econômico é capaz de resolver os problemas climáticos, o sociólogo britânico é categórico: “Não acho que podemos confiar no capitalismo de forma alguma.” Em entrevista durante evento realizado pela Klabin, em setembro deste ano, Elkington defendeu que o atual sistema é incapaz de entregar até mesmo uma fração dos objetivos sustentáveis já definidos.


VEJA MATÉRIA NA INTEGRA



ESG

A preferência de ambientalistas e investidores ESG nas eleições

Veja – 10/10/2022

Na última década, a urgência climática uniu o mundo em torno de um denominador comum: a agenda ambiental. O compromisso com práticas responsáveis e sustentáveis virou requisito para muitos países na relação com seus parceiros comerciais, para empresas e reguladores. A exigência dessas práticas, conhecidas globalmente como ESG, sigla em inglês para meio ambiente, ação social e governança, são uma demanda de mercado, e rejeitar esses conceitos é ignorar investidores, empresas, e consumidores.  Além disso, acessar mercados importantes como o europeu deve ficar cada vez mais dependente de demonstrar as credenciais ambientais de uma região.

VEJA MATÉRIA NA INTEGRA


ESG

ESG: Equilíbrio entre extremos em meio aos altos preços da energia

Invest – 10/10/2022

A indústria de seguros é uma indústria global de US$ 5,2 trilhões, representando cerca de 9% do Produto Interno Bruto (PIB) dos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Ela existe porque as pessoas são precavidas. Nenhum de nós sabe exatamente o que o futuro reserva, por isso procuramos mitigar esses riscos.

VEJA MATÉRIA NA INTEGRA



NEGÓCIOS

Após ouvir muitos “não”, ele montou um negócio que investe R$ 115 milhões em energias renováveis

Exame – 10/10/2022

A Trinity Energias Renováveis está ampliando a sua atuação no mercado e investindo na construção de usinas de geração de energia solar. A movimentação representa a entrada no segmento de geração distribuída, um novo pilar para a empresa que oferece serviços de consultoria e negociações no mercado livre de energia. A companhia acaba de construir duas unidades em Bom Sucesso, Minas Gerais, ao custo de R$ 28 milhões, e está com mais quatro em andamento – duas no Rio de Janeiro, em Seropédica e Itaguaí, e outras duas também em Minas, em Mateus Leme.


VEJA MATÉRIA NA INTEGRA

Deixe um comentário

Conteúdos relacionados