EnglishPortugueseSpanish

Vivo e Corteva apresentam ações pela inclusão racial

Durante encontro entre a Iniciativa Empresarial e suas empresas signatárias, Vivo e Corteva apresentaram suas respectivas ações quanto ao tema de inclusão racial. Programado para acontecer mensalmente, sempre às sextas-feiras, o encontro tem sido uma oportunidade de todas as signatárias apresentarem e compartilharem um pouco sobre como estão trabalhando a diversidade.

Fernanda Garcia, Gerente de RH e Líder de Inclusão, Diversidade e Equidade na Corteva destacou que a empresa está atuando com ousadia e colocando em prática sua jornada pela Inclusão, Diversidade & Equidade (ID&E), observando que os grupos de afinidade, incluindo o Grupo de Afinidade para o Desenvolvimento e Inclusão de Pessoas Negras, estão ajudando no processo inclusivo na empresa. Outro ponto observado por ela foi o censo realizado para mensurar os avanços em se tratando de políticas de diversidade na empresa. “Em 2021, 86% das pessoas responderam que as ações desenvolvidas estão sendo efetivas pela promoção da ID&E”, contou. O ID&E na Corteva também prevê que, até 2030, 25% de todo o processo global de compras da empresa será por meio de pequenos negócios e pertencentes a minorias e, por isso, é cada vez mais latente a necessidade de capacitar e dar suporte ao empreendedorismo negro.

Nubia Elias, Coordenadora de Diversidade e Inclusão na Vivo, destacou, entre outras ações, o olhar 360º. lançado pela empresa em se tratando de suas ações afirmativas. “Olhamos os colaboradores, os clientes, a sociedade e os fornecedores”, disse. Além disso, ela destacou: o modelo de recrutamento e seleção voltado para o negro, cujo propósito também é o de minimizar a interferência de vieses inconscientes; o Programa de Desenvolvimento de Carreira e Trainee para o negro. “Precisamos ter intencionalidade em todas as políticas organizacionais para que sejam cada vez mais voltadas para programas de inclusão étnico-racial e para a diversidade. É essencial que o programa de diversidade faça parte da empresa para que as metas traçadas sejam alcançadas”, sublinhou.

Mediador do encontro, Raphael Vicente, diretor geral da Iniciativa Empresarial, observou  o quanto as signatárias têm avançado em relação as boas práticas e ações pela inclusão étnico-racial. Aproveitou para lembrar que assim como a Corteva, a Iniciativa Empresarial entende o valor do empreendedorismo negro que, na maioria dos casos, segue na informalidade, necessitando, por isso, de orientação e capacitação para reverter esse processo. Ele lançou um convite às signatárias: “Vamos formar um grupo pelo empoderamento e fortalecimento do empreendedorismo negro”.

Deixe um comentário

Conteúdos relacionados